28 maio 2007

HD Externo: funciona no Linux

Testei no PC do meu trabalho, com Ubuntu 6.06, e funcionou perfeitamente, inclusive a partição NTFS (somente leitura). Testei também em uma máquina com Ubuntu 7.04 e funcionou também. O problema parece ser com minha máquina... Continuarei olhando...

HD Externo e Linux


Hoje ganhei um presente inexperado: um HD Externo, de 160GB da SimpleTech. Fiquei muito feliz, pois queria a muito um HD externo para backups e para transportar grandes arquivos. Para quem tem hoje no PC um HD de 40GB, 160GB é qase espaço ilimitado!! Vou sair do sufoco!! :) O mais interessante dele (além do design moderno (feito pela Pininfarina, que definiu as linhas da Ferrari!), é que não é necessário ligar na tomada, e sim, utiliza 2 cabos USBs, um para dados e outro para a energia.

Entretanto, para a minha surpresa (e uma certa preocupação), ele não funcionou no meu Linux (Ubuntu 7.04), que uso em casa e no trabalho... No manual, e no site, não fala nada sobre Linux, apenas Windows e MAC.

Depois de muito mexer e tentar entender porque (para minha surpresa, nem uma mensagem de erro me foi apresentada), fiz uma aposta e acho que descobri o porque... Simplesmente porque ele vem com NTFS, e nao FAT32... O Linux não lê NTFS a principio... Mesmo instalando o driver para NTFS (o ntfs-3g), não funcionou.. Tentei formatar pelo Windows para FAT32 (Windows Vista), mas este só me deu a opção de formatar como NTFS.

Depois de mais umas pesquisas, descobri que o FAT32 não aceita mais que 32GB em uma partição, e não aceita mais de 4GB por arquivo (talvez isso explique porque o VMWare parte os HDs virtuais em arquivos de 4GB!). Consegui agora, depois de muito, particionar esse HD aqui no Vista - descobri que o Vista não tem mais o fdisk, e sim um tal Disk Management, pra essa tarefa, aliás, um particionador muito bom, parecendo aquele das instalações Linux. Estou deixando portanto, uma partição FAT32 de 32GB (o limite), uma segunda, com 85GB em NTFS, e mais 32GB sem alocar, para experiências futuras - como instalar um Linux (ou Windows) nesse espacinho.

Para quem pensa em um dia usar seu HD externo ou muito grande num Linux, ou mesmo para outras finalidades, recomendo o particionamento do HD, e logo no inicio. Afinal, fazer backup de 160GB depois não vai ser nada fácil!

Ainda não testei no Linux (está tarde!), mas acredito que agoa o Linux vai reconhecer a partição FAT32 dele... Depois conto o resultado.

26 maio 2007

Para os aficcionados em Tecnologia, mas que não dispensam um refrigerante gelado


Encontrei hoje um interessante blog, o Digital Drops, que trás novidades interessantes em parafernálias tecnológicas. Me interessou muito o Traveller, um gadget portátil com GPS, criado pela designer inglesa Nikita Golovlev, que utiliza a tecnologia de e-paper como interface.. Muito bom para os que adoram viajar, como eu. Pena que ainda é só um protótipo.

Muito útil também, para aqueles que trabalham horas seguidas no computador, o essa mini geladeira que se liga à USB para gelar latas, vendida pela loja inglesa Brando.

Menos tecnológico, mas não menos interessante, está o IQ, um cubo mágico para quem já está cansado do cubo mágica... Ele não é formado apenas de quadrados, mas de formatos variados, o que dificulta o trabalho de montá-lo, exercitando mais o seu célebro. Também é vendido na Brando, que aliás, vende um monte de coisas interessantes, e entrega em todo o mundo...

25 maio 2007

"A Summary of some of the most used and powerfull Java Libs"

Apresentação de Brian McCallister e Gianugo Rabellino, no JavaOne 2007 sobre algumas das mais usadas e poderosas bibliotecas Java. (Postado aqui)

22 maio 2007

"Então você quer ser um Analista de Requisitos?"

Muito interessante o artigo do Ricardo sobre Analista de Requisitos. Ele explica quem é esse profissional, e como se tornar um. Vale a pena uma leitura:
Ricardo's Blog (Blog do Ricardo): So You Want To Be a Requirements Analyst? (Então você quer ser um Analista de Requisitos?)

Python

A duas semanas comecei a estudar sobre Python... Para quem programa com Java (praticamento só Java, e um pouco de C) a quase 5 anos, está meio complexo de pegar denovo uma linguagem tão dinâmica... Digo denovo, pois nos primórdios da Internet, por volta de 1997/98, fiz muitas aplicações em Perl, e posteriormente em PHP. Eu gostava muito dessa "liberdade" na programação dinâmica. Já programei também, durante a faculdade, em Haskell, uma linguagem funcional muito interessante, com a qual me diverti bastante. Agora, estou tentando resgatar um pouco disso tudo com o Python, uma linguagem dinâmica moderna e das mais utilizadas no mundo, que até a Microsoft tem investido pesado em sua plataforma .Net.

Vamos ver no que vai dar... Você pode acompanhar alguns dos links que estou visitando aqui.

16 maio 2007

TV digital para que?

Hoje há uma grande proliferação de soluções de TV na web, como o Joost, DemocracyTV, Freevo, que permitem assistir TV na internet da mesma forma como assistimos à TV convencional, muitas vezes com a vantagem de uma maior interação entre os espectadores.. O DemocracyTV realmente me impressinou: permite buscar filmes de diversas fontes, como Google Video e YouTube, permite baixá-los via bittorrent, e gerencia o armazenamento de forma semelhante ao TIVO (otimizando o espaço gasto, para que o usuário nao tenha que se preocupar com isso).



Minha opnião é que o governo brasileiro não deveria se preocupar com a TV digital... acredito que em 5 anos, quando sairá as primeiras TVs digitais, isso está tão comum que a TV conversional/digital não será mais importante... Todo mundo assistirá tudo na internet... Tenho vários amigos que já deixaram de assistir a programas de TV paga (da aberta, nem se fala) nos domingos à tarde, para assistir a verdadeiras comédias no YouTube... Pra mim, só falta levar o micro para a sala....



Na verdade, o governo deveria se preocupar no momento em levar IP para todo mundo...

08 maio 2007

Mineração de Dados

Desde o meu mestrado, quando estive envolvido com Mineração de Dados, venho buscando uma forma de aplicar a mineração de dados de forma prática. Estou tentando entender como as grandes empresas ganham dinheiro com BI, DW e Datamining. E mais, como pequenas empresas podem ganhar com isso, e eu, como posso me divertir com isso... Alguma idéia?